Algumas técnicas para aprender melhor

Escrevi esse post ouvindo Ghost Of A Kingdo The Gray Havens.

Quero começar esse escrito com uma pergunta: você sofre de déficit de atenção? Eu sim. E consequentemente, isso me prejudica bastante quando estou estudando algo novo. Não é de agora. Me lembro quando eu tinha uns 8 anos de idade e estava no sexto ano do ensino fundamental quando tive os primeiros vestígios desse problema. Era necessário que eu participasse de aulas extras, ou "aulas de reforço" se eu quisesse me sair bem na escola, e confesso que essas aulas não eram totalmente eficazes.

Em um determinado dia reservei uma das aulas para estudar Equações do Primeiro Grau, e enquanto a professora ensinava, eu estava incrivelmente atento às folhas caindo de uma árvore, resultado de um forte sopro de vento. "Você precisa estar mais atento a mim se quiser absorver bem esse assunto", disse a professora após uma lenta respiração profunda. "De fato é verdade, poderia repetir?", respondi timidamente. 

Quero compartilhar aqui algumas coisas – ou 'técnicas' – que vêm funcionando pra mim nos últimos anos, sobre como aprender melhor.


Técnicas de Feynman

Ensinar é aprender duas vezes.
– Joseph Joubert
Certamente você deverá dar alguma credibilidade ao Richard Feynman. Ele foi um físico norte-americano do século 20, que ao apresentar os conceitos de Eletrodinâmica Quântica, recebeu o prêmio Nobel de Física em 1965. Além de todas as suas contribuições para a física, Feynman era muito admirado pela sua capacidade de aprender e ensinar assuntos complexos de maneira rápida, simples e eficiente. Com isso, foi desenvolvida a Técnica Feynman, e com ela podemos obter alguns benefícios: Aprender um novo assunto; memorizar ideias e ajudar a entender ideias.

Essa técnica consiste, especificamente, em 5 passos.

1° Passo: Escolha o assunto que você quer aprender

Busque as melhores fontes (vídeos, livros, textos ou artigos) sobre aquele assunto e comece a estudar.

2° Passo: Escreva esse conceito como se fosse explicar para alguém não familiarizado com o assunto

Você pode escrever no bom e velho papel, ou de forma digital. Pense de forma didática em esquemas, analogias, tópicos, para no próximo passo, apresentar esse assunto para uma pessoa.

3° Passo: Explique esse assunto como um professor

Busque explicar da forma mais didática e sintética possível. Escreva e fale para alguém que não esteja familiarizado. Caso você esteja sozinho, explique para o espelho, simulando estar de frente para um grande número de pessoas, em uma apresentação de trabalho em grupo.

4° Passo: Descubra o que você está dominando ou não

Você irá notar que, escrever o assunto e explicá-lo para alguém, faz com que você perceba falhas ou tenha dúvidas. Isso significa que você precisa melhorar seu entendimento sobre aquele ponto. Finalmente chegou a hora de fazer isso. Revise o conteúdo. Se precisar, estude tudo novamente.

5° Passo: Simplifique sua explicação o máximo possível

Faça analogias, use figuras, seja visual. Não se esqueça que, nesse contexto, você está explicando isso para alguém que nunca viu o conteúdo. Busque usar uma linguagem simples e direta. Entenda a ideia, não grave nomes.

Em resumo, explore essa técnica sempre que for estudar algo novo. Faça suas anotações, pesquise sobre o assunto e dê uma aula sobre aquilo para alguém ou alguma coisa. Como professor, sou defensor da ideia de que a melhor forma de aprender, é ensinando.

Isso tem funcionado pra mim. Se você possui alguma metodologia específica que te ajuda na absorção de novos conteúdos, estou ansioso para conhecer seus pensamentos. Sinta-se livre para comentar abaixo.

Você deve me seguir no Twitter: @ItsGabrielCruz 
18 de novembro 2018, noite.