Quando?

Quarta publicação da série, Aprendendo com J. C. Ryle.

Leitor, ouso dizer que um dia você pretende ser um homem decididamente religioso. Espera um dia ser um cristão verdadeiramente sério. Mas quando será isto? Eu repito: quando?

Está esperando até ficar doente? Certamente você não me dirá que esta é uma época oportuna. Quando seu corpo estiver atormentado em dores, quando sua mente estiver distraída por todo tipo de pensamento e ansiedade, quando a reflexão calma for impossível, será esta a ocasião oportuna para começar a grande tarefa de conhecer a Deus? Não fale desta maneira.

Está esperando até que tenha tempo disponível? E quando você espera ter mais tempo do que tem agora? Cada ano que você vive parece mais curto do que o anterior; percebe que há mais coisas que ocupam seu pensamento ou mais coisas a serem feitas e menos poder e oportunidade para realizá-las. E, afinal de contas, você não sabe se viverá mais um ano. Não se vanglorie do amanhã — o tempo é agora!

Está esperando até envelhecer? Certamente não ponderou o que está dizendo. Servirá a Cristo quando os membros do seu corpo estiverem fracos e debilitados e suas mãos, incapazes para a obra? Virá a Cristo quando sua mente estiver fraca e sua memória, falhando? Desistirá do mundo quando não puder mais apegar-se a ele? Cuidado, você pode estar insultando a Deus.

Está esperando até que seu coração esteja perfeitamente apto e pronto? Ele jamais estará. Sempre será corrupto e pecaminoso — uma fonte efervescente, cheia de maldade. Você nunca o tornará completamente limpo, de modo que possa levá-lo a Jesus Cristo e dizer: “Aqui estou, Senhor, pronto para que a tua lei seja gravada em meu coração”. Não demore, comece como você é.

Ó meu querido procrastinador, não são esfarrapadas as suas desculpas? Seja honesto, confesse a verdade, você não tem um bom motivo para esperar.

Aceite o meu conselho. Resolva hoje mesmo não esperar mais. Comece agora a buscar a Deus. Arrependa-se dos seus pecados. Creia em Cristo e seja salvo. “Eis, agora, o tempo sobremodo oportuno; eis, agora, o dia da salvação” (2 Coríntios 6.2).