Um ano cheio da provisão de Deus

Acredito que 2020 foi ano em que menos escrevi neste diário. Não que eu tenha sido frequente aqui em algum momento anterior, mas de fato, nem mesmo rascunhos consegui completar neste ano. Um ano de altos e baixos, percas e ganhos, tristezas e deleites. Eu não saberia explicar. 

Em janeiro, escrevi algumas previsões e de fato ocorreram assim. Deus sempre esteve ao meu lado, mesmo eu não tendo nada de bom que pudesse atraí-lo. Por muitos anos orei para que o Senhor me desse a oportunidade de conhecer meu irmão ou que ao menos tivesse alguma informação sobre ele: Deus assim o fez. 

Além de muitas outras bênçãos, Deus, em sua maravilhosa graça, me deu o privilégio de me tornar noivo da minha doce e querida Allice. Meu coração está no ápice da felicidade, como jamais esteve antes. Seja quem for que estiver lendo isso, por favor, ore para que Cristo seja cada vez mais glorificado em meu noivado.

No dia seguinte ao noivado, o Senhor, em sua maravilhosa providência, deu ao meu pai o privilégio de ser batizado nas águas, em sua igreja local. Que Deus o edifique em rocha firme e aumente a sua fé diariamente, para Sua própria glória.

Por fim, oro para que o Senhor aumente também a minha fé. Eu não tenho buscado a Ele como deveria e tenho caído em meu pecado diariamente (Deus sabe), embora na noite passada Ele tenha me dado um pouco mais de força durante as minhas orações no Dia do Senhor. Também senti um forte impulso e desejo de ler mais as Escrituras, para que o Seu povo não padeça por falta de conhecimento. 

Que Deus seja louvado, eternamente

Amém.

29 dezembro 2020, noite.